Você é o que você compartilha: 5 dicas para usar redes sociais sem perder oportunidades profissionais

 

 

 

 

 

 

 

 

Você é jovem, está estudando ou já é formado, tem qualificação ou está fazendo cursos, sabe tudo de redes sociais, tem Facebook, Instagram, Pinterest, Youtube, Linkedin…Mas, você sabe o que não fazer na internet se quiser uma vaga de trabalho ou estágio?

Talvez nem passe pela sua cabeça, mas fique sabendo que a maior parte das empresas acessa as redes sociais dos candidatos no processo de seleção! Veja a última pesquisa feita com gerentes de RH que fala sobre os comportamentos que “queimam a imagem” de candidatos e funcionários nas redes sociais no site da Revista Exame.

E é muito simples entender o motivo: com as informações postadas nas redes sociais é possível perceber a personalidade dos candidatos de modo mais espontâneo do que em testes psicológicos ou durante uma entrevista. É claro que uma coisa não substitui a outra, elas são complementares, mas é possível que um candidato seja eliminado já nessa etapa, que é muito subjetiva.

Geralmente, as empresas avaliam a postura do candidato, seus valores pessoais, o modo como se expõe, possíveis incompatibilidades e outras tantas coisas de acordo com o perfil da empresa e do avaliador.

É claro que você não tem que se engessar ou limitar sua liberdade de expressão pensando que alguma empresa pode estar te avaliando, até por que as possibilidades são tantas que não dá mesmo para agradar todo mundo. Entretanto, há alguns cuidados básicos que são de extrema importância e válidos para quase todo mundo.

Leia a lista abaixo e revise imediatamente seus perfis (se quiser, claro!)!

1 – REDES SOCIAIS DIFERENTES, conteúdos diferentes. Primeira coisa: cada rede social tem uma linguagem própria e objetivos mais ou menos específicos também. Por exemplo: o Linkedin é o site de rede social para profissionais. Não faz sentido postar conteúdo pessoal, fotos com a família ou fotos ousadas demais lá. Não pega bem.

 

 

 

2 – CRIE FILTROS e LISTAS – Embora o Facebook tenha sido criado originalmente para ser uma rede social que conecta amigos, é muito comum estar conectado a pessoas que trabalharam com você ou que podem vir a trabalhar. Nesse caso, a dica é: crie filtros e listas de compartilhamento! Dessa forma, você compartilha conteúdos específicos de acordo com o tipo de relação que tem com as pessoas.

 

 

 

3 – TORNE PRIVADO seu perfil no Instagram se você costuma usá-lo para postar selfie, por exemplo, ou fotos muito íntimas. Você tem todo direito de usar a rede social como quiser, mas saiba que as empresas estão cada vez mais presentes no Instagram. Então a dica é essa: evite ser encontrado por elas. Isso vale também para fotos do Facebook. Coloque o álbum privado ou siga a dica anterior, compartilhe apenas com quem você quer.

 

 

 

 

 

 

4 –  REVISE ou preste atenção quando for escrever textos que aparecem público como a descrição do seu perfil, seus comentários, legendas de foto, texto das imagens que compartilha etc. Escrever corretamente a própria língua é um requisito básico!

 

 

 

 

5 – PENSE antes de postar qualquer coisa! Até agora, as dicas foram de como usar as ferramentas das redes sociais para ser você mesmo e evitar expor sua vida pessoal para possíveis recrutadores, certo? Mas, pense bem, qualquer pessoa da sua rede social é um potencial recrutador. Qualquer pessoa pode indicar você para uma vaga de trabalho. Então, antes de postar qualquer coisa, pense sobre como aquilo que você está postando fala sobre você.

Se você é o tipo de pessoa que posta conteúdo de caráter preconceituosohomofóbico ou racista, repense seus valores e não apenas que isso pode prejudicar sua vida profissional.

Melhore como pessoa

 

 

 

 

As discussões que aparecem nas redes sociais muitas vezes nos levam a dar nossa opinião sem pensar antes, então a dica é: PENSE!

Evite também falar mal dos outros, de outras empresas, de colegas e de ex-colegas de trabalho. Fofoca não pega bem em lugar nenhum.

A gente vive um momento singular hoje em dia. Para conseguir um emprego, você precisa muito mais do que um bom currículo. Você precisa de VALORES compatíveis com a empresa que está contratando. Não há curso no mundo que vai te ensinar VALORES. Isso se constrói na sua relação com o mundo. Suas relações e seu ambiente de vida estão possibilitando a criação de valores?

Fonte: http://escolasdigitalmax.com.br

 
Esta entrada foi publicada em Artigos e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.