Evento jantar árabe

 

Os árabes tem como principal característica a hospitalidade que consideram sagrada e suas principais virtudes é a generosidade e fartura. Recepcionar os convidados com uma mesa farta e variada faz parte da cultura árabe, bem como se espera que os convidados comam bastante e apreciem a comida.

Rico em sabores e aromas exóticos, um jantar das terras das mil e uma noites é fácil de preparar, de servir e agrada a maioria das pessoas. Para criar um clima árabe, considere colocar muitas almofadas, tapetes e tecidos coloridos no ambiente além de complementos decorativos como a Shisha ou Narguilé.

Lanternas com pequenas velinhas dão um charme a mais para a decoração, mas evite velas com aromas que podem interferir no aroma do jantar. Arranjos de flores coloridas dão um toque de classe, preferencialmente contrastando com o azul escuro, uma cor típica da decoração árabe.

Tradicionalmente, durante a refeição os árabes se reúnem ao redor de uma mesa redonda e baixa, sentados em almofadas ou tapetes junto a seus convidados onde todos compartilham a comida num mesmo prato grande de metal.

Não são usados talheres, somente os três dedos da mão direita, pois a mão esquerda é considerada impura. Os pedaços de pão servem para pegar as porções de comida. Nada impede que se possa colocar os quitutes, pratos, talheres e guardanapos em um aparador central deixando que as pessoas se sirvam à vontade no estilo Self Service.

Travessas de latão como sousplats e pratos de cerâmica branca realçam o colorido dos alimentos. As travessas podem ser decoradas com limão cortado, folhas de hortelã e folhas de uva. Vidros de conserva também funcionam como elementos decorativos.

Para decorar a mesa de jantar, coloque temperos árabes em vários potinhos. Comida árabe é regada a azeite e o ideal é colocar o azeite em vários potinhos com colherinhas, cada uma próxima de cada convidado. O azeite pode ser aromatizado com alho, alecrim ou outras ervas.

As pastas mais tradicionais como babaganuche (pasta de beringela defumada), homus (pasta de grão de bico) e coalhada seca costumam fazer sucesso acompanhadas de pão sírio e pão folha. Frutas secas como damasco e figo seco, além de amêndoas, castanhas, pistache e outros são uma boa pedida de aperitivo.

O cardápio pode incluir diversas delicias árabes como tabule, salada marroquina, pão árabe, quibes, esfihas, kafta, arroz sírio, bog mog etc. Arroz, lentilhas, legumes e verduras recheados, abobrinha, acelga, berinjela, repolho e folhas de videira são bem apreciados.

O carneiro assado ou frito é um dos pilares da alimentação nos países do Oriente Médio como também aves e peixes. Segundo a cultura e tradição muçulmana, é proibido o consumo de carne de porco, presuntos e seus derivados. Assim sendo, se a intenção é um jantar árabe siga as tradições.

As bebidas alcoólicas não fazem parte do costume árabe, mas podem ser servidas cervejas geladas colocando as garrafas em baldes de gelo. Uma bebida árabe tradicional é o Arak à base de anis que tem uma característica interessante: quando se coloca gelo ou água na bebida, ela perde a transparência e se transforma em um drink esbranquiçado.

A água deve ser servida em jarros e aromatizada com folhinhas de hortelã. As sobremesas e guloseimas devem ser servidas em travessas douradas, como pede a tradição árabe. A massa folhada recheada, bolo de semolina, pastel de nozes e ninho de nozes são algumas opções.

Após a refeição é tradicional servir o aromático chá de hortelã e também pode ser servido o café. A hospitalidade árabe dispensa aos seus convidados todo conforto e atenção. Os árabes evocam uma oração antes para abençoar a refeição e ao final para agradecer o alimento. Os convidados são servidos primeiro e após o jantar é gentil e sofisticado oferecer uma pequena lembrança.

Fonte http://gestaodenegocioseeventos.blogspot.com.br

 
Esta entrada foi publicada em Artigos e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.