Cerimônia casamento

 

Texto: Lucia de Belo

O casamento é uma  instituição importante e com isso o sonho,  é um dia entrar na igreja para essa tão maravilhosa celebração. Mesmo que a atualidade venha quebrando padrões tradicionais e algumas novidades estão surgindo, a maioria das noivas sustenta seu sonho. Contratar um cerimonial, com regras e dicas facilitam em muito a situação dos noivos e dispensa quebrar a cabeça tentando criar soluções adequadas. Quando existe a orientação e supervisão, muitas respostas prontas podem vir para os noivos.

Cerimônia  igreja católica

O cortejo de entrada deve obedecer à ordem de precedência, ou seja, todas as mulheres devem estar à esquerda do homem, exceto a noiva, que entra à direita de seu pai. De frente para o altar:

  • Lado esquerdo do templo, ficam os pais, padrinhos e convidados da noiva.
  • Lado direito do templo, ficam os pais, padrinhos e convidados do noivo.

O lado direito é um prolongamento do altar e o ponto mais alto em razão da precedência. Os bancos em frente e a esquerda de quem entra, são destinados às precedências mais altas, autoridades e convidados de honra.

Entrada dos Padrinhos

  • Os primeiros a entrar durante o cortejo de entrada são os casais de padrinhos. Entra um casal de padrinhos do noivo, depois um casal de padrinhos da noiva, e assim sucessivamente até que todos os casais de padrinhos tenham entrado. A sugestão é manter uma distância para a entrada dos casais, de forma somente depois de percorrido 1/4 do caminho total até o altar, entra outro casal. Os casais de padrinhos entram de braços dados, com a mulher à esquerda do homem. De frente para o altar, os padrinhos se posicionam: os da noiva na esquerda e os do noivo à direita do altar. É de bom senso não convidar muitos padrinhos.

Entrada da mãe da noiva e do pai do noivo

  • Após a entrada do último casal de padrinhos, espera-se o corredor estar livre e então entram a mãe da noiva com o pai do noivo. A mãe da noiva entra à esquerda do pai do noivo. Chegando à frente, a mãe da noiva aguarda à esquerda do altar e o pai do noivo aguarda à direita do altar.

Entrada do noivo e sua mãe

  • Aguarda-se até que o corredor esteja livre. O noivo entra com sua mãe ao seu lado esquerdo. Chegando à frente do altar, a mãe do noivo se posiciona junto ao marido à direita do altar.

Entrada das Damas e Pajens

  • As daminhas e pajens podem entrar antes da noiva ou juntos com ela à sua frente. Muitos preferem que as daminhas e pajens entrem antes ao som de uma música mais suave ao invés de entrarem à frente da noiva ao som da marcha nupcial ou a música escolhida. Esses devem se posicionar aos pares, o primeiro par vai para a direita, o segundo à esquerda e assim sucessivamente.

Entrada da noiva e seu pai

  • Após esse cortejo, as portas da igreja se fecham para que a noiva se posicione para a sua entrada. Ao serem abertas novamente, entra a noiva junto com seu pai. Como a noiva é a presença mais importante do casamento, pela ordem de precedência ela entra à direita do seu pai. No entanto, qualquer um dos lados é aceito. Ao encontrar o noivo, a noiva passa para o lado esquerdo do noivo, que a conduz ao altar.

Horário do casamento

  • Apesar da tradição de que a noiva deva se atrasar, pessoas bem educadas tem consciência de que o celebrante, seus convidados e familiares estarão atendendo ao convite para a cerimônia do seu casamento. Isso torna a noiva uma anfitriã, e pelas regras de etiqueta, o atraso denota desconsideração com os outros
  • O cerimonial ou recepcionistas devem orientar e acomodar os convidados, de forma de que a entrada do local da celebração esteja desobstruída pelo menos, 10 minutos antes da entrada da noiva. Em algumas igrejas há inclusive multas para as noivas que se atrasam.

Saída do altar

  • Na saída, os noivos se viram de frente para a saída; a noiva toma o braço direito do noivo e são seguidos pelas damas, pais e padrinhos. Todas as mulheres tomam o braço direito de seus acompanhantes nesse cortejo de saída. É delicado oferecer uma flor do buquê à mãe e à sogra.

Cumprimentos

  • Para os cumprimentos, os noivos se colocam no centro, tendo os pais da noiva ao seu lado e os pais do noivo ao seu lado, na mesma ordem que sairam da igreja. Caso desejem, os noivos também podem acrescentar os avós de ambos nos cumprimentos.
  • Os cumprimentos aos noivos e aos pais devem ser breves evitando-se saudações demoradas que atrasam a fila de cumprimentos e cansam aos noivos e à sua família.
  • Na atualidade, quando há recepção, dispensa-se a fila de cumprimentos que serão dados quando os noivos chegarem ao salão da recepção e circularão pelo salão junto com os pais para cumprimentar os convidados. Mesmo assim, os cumprimentos devem ser breves, de forma que os noivos possam aproveitar a festa.

Livro de Cerimônia

  • O Livro da Cerimônia é um registro permanente de todos que estiveram presentes na celebração. Colocado em uma mesa, do princípio ao fim da celebração num ponto em destaque, permite que os convidados expressem suas mensagens e felicitações aos noivos. Os pagens e damas se posicionam ao lado do livro para auxiliar aos convidados.

Entrada da noiva com o pai e com a mãe

  • Em geral a noiva entra na igreja acompanhada pelo pai. No entanto, o casamento é uma celebração especial e os noivos podem e devem fazê-la de uma forma que lhes traga satisfação. Quando a noiva quer entrar no templo acompanhada tanto do pai quanto da mãe, isso é possível, desde que o corredor da igreja seja largo para evitar um andar descompassado e apertado.

Entrada dos noivos com parentes ou amigos

  • A vida tem muitos imprevistos e não é raro filhos de pais separados ou que um dos pais tenham falecido, terem dúvidas do procedimento quanto aos preparativos de casamento. Para aqueles que são filhos de pais separados ou falecidos, todos os de seu meio social, amigos, parentes e colegas, sabem dessa dificuldade e são solidários. Por isso, na ausência do pai, a noiva pode entrar com um irmão, avô ou tio mais próximo; é estar com alguém que tem importância afetiva na vida da noiva e com certeza a pessoa convidada se sentirá honrada com isso.
  • O mesmo acontece com o noivo, na ausência da mãe ele pode entrar com uma irmã, tia, avó, ou mesmo uma amiga que tenha significado afetivo para ele.
  • Também há a opção da noiva entrar sozinha, como também do noivo entrar sozinho e isso é bem aceito pelos convidados.

Entrada da noiva com a mãe

  • No caso da noiva ter sido criada apenas pela mãe e desejar entrar na igreja acompanhada por ela, estará prestando homenagem à pessoa que tanto fêz por sua vida. Isso é possível e todos seus amigos se emocionarão com esse detalhe fundamental. Ela pode ir até a metade do corredor central e o noivo encontrá-la.
  • Após cumprimentar a sogra, o noivo conduz a noiva até o altar. Porém, nesse caso, deve-se evitar o constrangimento do pai perante os convidados, se ele estiver presente. Uma cerimônia religiosa não deve ter objetivo de vingança do passado. O pai, estando presente, pode ser convidado a estar no banco da frente.

Pais separados 

  • A situação parece ser mais complicada quando há separação dos pais que não se dão bem. O casamento deve ser um momento onde mesmo que os pais não tenham mais vínculos matrimoniais, devem estar ligados pelo elo ainda presente: o filho ou filha. Por conta disso, pelo menos o cortejo do casamento deve acontecer com a participação dos pais, como unidade familiar e em função do filho.
  • Ainda que tenham constituído nova família, em respeito aos noivos, este casal se une novamente. Brigas e desentendimentos devem ser esquecidos e o amor que une os noivos serve como base de perdão para o dia mais feliz da vida dos noivos. Porém há casos em que isso não é possível. Para se evitar indisposição entre os pais, sugere-se que os pais após entrarem na igreja, fiquem sentados nos bancos da frente separados.

Padrastos/Madrastas

  • Padrastos que insistem em acompanhar a mãe da noiva ou do noivo, só devem permanecer no altar se os noivos concordarem e mesmo assim, se o pai ou a mãe natural não estiver presente. Algumas religiões são contra o divórcio e não permitem o acompanhamento do padastro ou madrasta no altar.
  • Quando um dos noivos tem o pai natural ausente e foi criado pelo padrasto, são os noivos que devem decidir ainda que o cerimonial recomende outras regras. Se a noiva, não teve a figura do pai presente em sua vida, não deve no dia de seu casamento se sentir obrigada a homenageá-lo. E se ela tem uma outra figura que fez o papel de pai em sua vida, a vontade da noiva prevalece.
  • O mesmo ocorre com o noivo em relação à sua mãe.
  • Quando os pais são divorciados e ambos já tem outro relacionamento, prevalece a vontade dos noivos, porém deve-se evitar situações constrangedoras. Tudo depende da maturidade e compreensão dos pais e seus respectivos companheiros.
  • Se os pais naturais estão presentes, seus novos companheiros não devem estar presente no altar e devem permanecer junto aos demais convidados.
  • Em geral, o pai da noiva entra com a noiva; a mãe do noivo, entra com o noivo. Caso os novos companheiros do pai e da mãe insistam em entrar no cortejo, o padrasto e a madrasta podem entrar juntos e depois os casais se juntam. Mas se houver oposição e para evitar desentendimentos, os noivos podem entrar sozinhos e os casais entram logo depois. Importante é a vontade dos noivos, quem ama apoiará a decisão.

Fonte: www.gestaodenegocioseeventos.blogspot.com

 
Esta entrada foi publicada em Artigos e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.